segunda-feira, 27 de julho de 2009

Dia do desaparecimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada




Neste ano de 2008, o dia do desaparecimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada é no dia 15 de Dezembro.

Alemanha: 21 de Fevereiro de 2003

Trindandisvami Sri Srimad Bhaktivedanta Narayana Maharaja

[Dandavat pranama. Todas as glórias a Sri Sri Guru e Gauranga. Hoje é o dia sagrado do desaparecimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura Prabhupada. Por favor, aceitem esta aula, proferida por Srila Narayana Maharaja no ano de 2003 para a glorificação dele e para a nossa felicidade spiritual]

Hoje é um dia muito auspicioso. Gostaria de falar um pouco sobre as glórias de Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Thakura. Se esse maha-purusa (grande alma auto-realizada) não tivesse descendido a este mundo, ninguém teria o conhecimento do significado de bhakti puro. Tão pouco, teríamos conhecido a identidade de Srila Bhaktivinoda Thakura, o livro Sri Caitanya-caritamrta, ou os livros e glórias dos Gosvamis.

Srila Bhaktivinoda Thakura nos deu duas jóias. A primeira jóia, foi a descoberta do local sagrado de nascimento de Sri Caitanya Mahaprabhu. Ele manifestou Gaura-dhama. Antes dele, ninguém sabia onde Sri Caitanya Mahaprabhu havia nascido. Ninguém sabia onde Sridhama Mayapura de fato estava localizado. A segunda jóia foi Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura, que pregou por todo o mundo e universo as glórias de Sri Caitanya Mahaprabhu, Sri Nityananda Prabhu, o rupanuga vicara-dhara (os conceitos da linha discipular de Rupa Gosvami), e as glórias de Sri Sri Radha and Krsna. Antes do nascimento de Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami e Srila Bhaktivinoda Thakura, e após o desaparecimento de Srila Visvanatha Cakravarti Thakura, Srila Narottama Thakura, Sri Syamananda Prabhu, Srinivas Acarya, e especialmente de Srila Visvanatha Cakravarti Thakura e Srila Baladeva Vidyubusana, bhakti pura estava encoberta.

Em nome de Sri Caitanya Mahaprabhu e em nome da Sua filosofia e o seu prema-dharma, os sahajyas vinham apresentando um caráter degradado e uma vida muito pecaminosa. A fim de viver com uma viúva de outro homem, dançar, cantar, fumar cigarros e beber vinho com elas – essa era a idéia deles acerca de parakiya e vaisnava-dharma. Face a influência deles, nenhuma pessoa aristocrática e educada queria ouvir o nome “Gaudiya Vaisnavas”, o que dizer então de seguí-los. Elas odiavam os Gaudiya Vaisnavas.

Havia onze grupos sahajyas, tais como: gaura-nagari, sakhi-bekhi, aul baul e outros. Na Índia, a função principal deles era bhajana com viúva. Assim, eles mantinham suas vidas através da execução de kirtanas profissionais durante as procissões fúnebres. Depois de acompanharem um corpo morto e cantar, eles recebiam doações dos parentes do falecido. O verdadeiro vaisnava-dharma é completamente puro, mas todas as pessoas da aristocracia começaram a odiá-lo e assim colocavam-se em grande perigo.

Naquele período, Srila Prabhupada Bhaktisiddhanta Sarasvati apareceu em in Sri Jagannatha-dhama como filho de Srila Bhaktivinoda Thakura. Ele nasceu com muitos sintomas de um maha-purusa, tais como: marcas naturais de tilaka em seu corpo e as impressões de kanti-mala em seu pescoço. Srila Bhaktivinoda Thakura disse a sua esposa Bhagavati-devi, “Ele não é um garoto comum. Nenhum garoto comum pode apresentar esses sinais naturais de tilaka, kanti-mala e outros. Ele nasceu em Jagannatha Puri e eu também orei a Vimala Devi, a consorte do Senhor Jagannatha. Ele apareceu pela misericórdia dEla.” Assim, o Thakura deu ao menino o nome de Vimala Prasada. Prasada significa misericórdia.

Depois de seis meses, a criança tornou-se qualificada para receber a sua anna-prasana mahotsava (cerimônia de grãos na qual a criança é alimentada com grãos [arroz doce] pela primeira vez). No mesmo momento, ocorria o festival da Carruagem do Senhor Jagannatha. Os três carros, Jagannatha, Baladeva e Subhadra estavam em procissão. Eles pararam em frente a casa de Srila Bhaktivinoda Thakura por três dias. O Thakura era o responsável pela realização de todo o festival. Portanto, sem nenhum problema ou obstáculo, ele tomou consigo seu filho e o colocou em frente ao Senhor Jagannatha-deva. Ele pegou um pouco de prasadam e a colocou na boca de Vimala Prasada. Naquele momento, a guirlanda de flores desprendeu-se do pescoço do Senhor Jagannatha e enguirlandou a cabeça da criança. Esse é um relevante sinal (quando a guirlanda da Deidade desprende-se dessa maneira), pois o mesmo significa que o recipiente fora abençoado com a misericórdia do Senhor Jagannatha, Sri Govinda-deva, Sri Gopinatha, ou qualquer outra Deidade. Isso também aconteceu com o Próprio Sri Caitanya Mahaprabhu. Assim, o grande festival de anna-prasana de Vimala Prasada foi observado.

Gradualmente ele começou a crescer. Após determinado período, quando ele alcançou a idade de cinco anos, o próprio Srila Bhaktivinoda Thakura lhe deu harinama e o arcana mantra para a adoração do Senhor Kurmadeva.

Ele começou a aprender muitas coisas. Ele estava sempre com Srila Bhaktivinoda Thakura, carregando o Sri Bhakti-rasamrta-sindhu do seu pai, Sri Ujjvala-nilamani, Sri Caitanya-caritamrta e outros livros em seu cabeça enquanto ele o acompanhava a vários locais a fim de pregar e ministrar aulas. Assim, desde o início de sua vida, poderosos samskaras vieram até ele. Isso, é claro, era o seu naravata-lila (passatempos similares aos de um ser humano), porque na verdade ele era um eterno associado de Sri Varsabhanavi-devi dayitaya, próxima e querida de Varsabhanavi devi, Srimati Radhika.Em seu pranama mantra há uma menção a sua pessoa “krsna-presthaya”. Krsna tem muito amor e afeição pelas manjaris, então Srila Sarasvati Thakura Prabhupada também é muito próximo e querido por Ele.
As palavras “gaura-vani-sri murti” também estão presentes no pranama-mantra dele. Esse adjetivo outrora fora usado no pranama-mantra de Parama-pujyapada Srila Bhaktivedanta Swami Maharaja. Nós devemos ir a fundo a fim de desvelar o seu significado. Gaura-vani refere-se aquilo que Gaura (Sacinandana Gaurahari) pregou, e aquilo que Ele inspirou no coração de Srila Rupa Gosvami – a glorificação do humor das gopis e do humor de Srimati Radhika. Sri Gauracandra disse, “Oh Nityananda, Oh Haridasa Prabhu, vocês devem ir de porta em porta e pregar ‘Bolo Krsna, Bhaja Krsna, Karo Krsna (cantem os nomes de Sri Krsna, adorem-No, e sirvam-No)”. Isso é gaura-vani.

Isto também refere-se aos pontos levantados e discutidos por Mahaprabhu com Sri Raya Ramananda e Sri Svarupa Damodara no Gambira. Em relação a esse fato, há em especial uma revelação secreta dEle sobre o significado de ceto-darpana-marjanam, yugayitam nimesena caksusa pravrsayitam, e aslisya va pada-ratam. Isso é gaura-vani. Há ainda o amor e afeição discorridos por Srila Rupa Gosvami no Sri Bhakti-rasamrta-sindhu, Sri Ujjvala-nila-mani, Sri Vidagda-madhava e Sri Lalita Madhava. Isso é gaura-vani.

O nosso parampara todo descendeu para este mundo de Goloka Vrndavana, e Srila Bhaktisiddanta Sarasvati Thakura era um dos mais proeminentes acaryas. Se ele não tivesse vindo, tudo haveria sido transferido para o sahajism – onde toda a filosofia é asat-sampradaya (linha desconectada da filosofia enunciada pelo parampara, pelos sentimentos e comportamentos espirituais).

Caso a pessoa não esteja servindo o seu Gurudeva, caso ele não tenha plena convicção em seu Gurudeva, e caso ele não esteja seguindo a sua linha de pensamento, tal pessoa deve ser considerada um sahajiva. Isso vem ocorrendo nos dias atuais. Nós estamos pregando e portanto, de uma forma ou de outra tais pessoas são tolhidas. Todavia, não sei o que vai acontecer quando eu deixar esse mundo. Um cenário de grande perigo esta por vir.

Muitos devotos da Iskcon deixaram Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja, seu guru, Srila Prabhupada, e eles foram para o Radha-kunda. Eles queriam meditar no asta-kaliya-lila como goopis – não gopis, mas goopis – e por terem cometido essa ofensa, eles foram para o inferno. Eles se tornaram “babajis”, mantendo consigo duas, três, ou até mesmo quatro viúvas e assim, começaram a saborear seus “parakiya-bhajanas.” Eu conheço não apenas dois ou três. Eu conheço muitas pessoas assim. Eles querem pular – não querem praticar bhakti-yoga. Eles querem se tornar gopis pagando dois centavos para qualquer pessoa bhoga que se dispõe a lhes “dar” seus siddha-dehas, suas identidades pessoais perfeitas, e assim ela lhes diz, “Você é uma gopi”. Tais pessoas irão fornecer um nome e todas as outras informações falsas sobre aquela “gopi”. Depois, passado certo tempo, tais “discípulos” imaginam-se absortos nos passatempos mais confidenciais de Sri Sri Radha and Krsna em Seus kunjas. Por favor, não tentem agir da mesma forma – não se dirijam a aquela direção.

Há algumas pessoas de caráter doentio que foram rejeitadas pela Gaudiya Matha, e assim elas também foram para o Radha-kunda tornando-se babajis na referida asat-sampradaya. Tais pessoas desqualificadas e de caráter baixo imaginam-se absortas na asta-kaliya-lila de Radha e Krsna em Seus passatempos do meio-dia e nos Seus passatempos de fim de noite (nisanta-lila). Naquele momento, Radha e Krsna estão se encontrando em um kunja. Caso eles estejam a sós, semi-nus e beijando-Se, o que aquele “meditador e praticante” vai pensar? Idéias materiais lhe virão a mente. Ele está fadado a pensar dessa forma. Isso é errado. Os passatempos de Sri Radha-Krsna são transcendentais. Apenas uma pessoa santa como Sri Sukadeva Gosvami que era um brahmacari desde o seu nascimento, ou alguém como Sri Narada Gosvami que é uma alma liberada, ou o Senhor Sankara que é uma personalidade ideal, podem pensar de forma apropriada nos asta-kaliya-lilas.

Você deve oferecer pranama a tais passatempos e tentar praticar bhakti-yoga, assim como os nossos acaryas predecessores nos ensinaram. Gradualmente, comece pela raiz da árvore, depois qualifique-se para escalá-la, e depois alcance o topo. Assim, você pode receber os frutos. Caso contrário, você não terá nada. Você terá apenas idéias bogas (erradas). Tente seguir Srila Bhaktisiddhanta Saravasti Prabhupada, nosso Gurudeva Srila Bhaktiprajnana Kesava Gosvami Maharaja, e Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja. Caso contrário, você também tornar-se-á uma pessoa sem direção e assim, irá para o inferno.

Srila Bhaktivinoda Thakura enviou seu filho para uma escola de Sanskrito, e possivelmente aos doze anos, ele recebeu o certificado em astrologia e o título de Siddhanta Sarasvati. Naquela ocasião, ele se tornou o campeão em astrologia em toda a Bengala. Portanto, todos os elevados panditas (pessoas versadas nas escrituras sagradas) e eruditos da Bengala, concederam-lhe este título. Às vezes, Srila Saravasti Thakura derrotava os argumentos dos seus professores abandonando assim, aquele colégio. O nosso Gurudeva também abandonou o colégio. Ambos deixaram a escola porque não tinham nada para aprender com os seus professores.

Durante aquele período, o governador da Bengala chamava-se Asutosa Mukarji. Asutosa Mukarji fora colocado no governo pelos ingleses que estavam dominando a Índia naquela ocasião. Ele era muito qualificado. Ele estabeleceu a Universidade de Calcutá onde ele manteve reservado uma cadeira para Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura. Ele lhe requisitou, “Oh, por favor, venha e seja o responsável pelo departamento. Por favor, administre esse departamento. Você é a pessoa mais qualificada para esse assunto.” Srila Sarasvati Thakura respondeu: “Eu não vim para este mundo para contar as estrelas deste mundo. Eu não vim contar as areias deste mundo. Eu não posso preencher o seu desejo.” Enquanto Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati permaneceu neste mundo, aquele posto ficou reservado para ele embora, ele jamais o aceitara.

Srila Bhaktivinoda Thakura então pensou: “O que devo fazer para esse menino?” Ele estabeleceu uma farmácia médica e disse ao seu filho, “Permaneça lá, e de uma forma ou de outra, mantenha ela para que não haja nenhuma perda. Assim, Srila Prabhupada Sarasvati Thakura começou a fazer o que lhe for a solicitado.Todavia, a farmácia faliu, e novamente seu pai começou a perguntar a si mesmo o que deveria ser feito.

Naquela época havia um rei na Índia que governava Kashim Bazar. Ele também era um amigo íntimo de Srila Bhaktivinoda Thakura. O rei disse ao Thakura, “Eu quero um tutor para o meu filho. Ele será o rei no futuro. Portanto, eu quero um tutor para ele”. Srila Bhaktivinoda Thakura respondeu, “Vamos tentar, direi ao meu filho para ensiná-lo”.O salário oferecido era muito elevado.

Srila Sarasvati Thakura dirigiu-se até o rei e começou a ensinar o seu filho – o mundo completo, em conjunto com todos os sandhis e samas (movimentos da lua) é uma emanação de Krsna a qual não é diferende dEle. Ele ensinou da mesma forma que Mahaprabhu ensinou quando Ele era um professor em Navadvipa. Após um certo período, o garoto tornou-se muito versado e um erudito na filosofia Vaisnava. O resultado desse processo fez com que o filho do rei se tornasse um renunciado. Ele não era como vocês. Muitos de vocês têm ouvido por dezesseis ou vinte anos, mas vocês ainda não se tornaram desapegados. Por outro lado, sendo ensinado por Srila Saravati Thakura, aquele príncipe tornou-se desapegado dos prazeres mundanos.

A mãe do garoto ficou muito perturbada. Ela disse ao seu marido, o rei: “Você só tem um filho, e você quer fazê-lo um sannyasa? O seu filho único? Eu não quero isso. Se você continuar dessa maneira, irei tomar veneno e morrer”. O rei ficou preocupado e perguntou a Srila Bhaktivinoda Thakura; “O que devo fazer?” Srila Bhaktivinoda Thakura respondeu, “Eu irei disser ao meu filho para regressar para casa.” O rei disse, “Eu irei continuar lhe dando dinheiro, o mesmo salário que tenho dado, mas ele deve retornar para casa.”

Naquela ocasião, o rei tinha uma biblioteca enorme onde Srila Sarasvati Thakura Pabhupada pode estudar milhares de livros – todos os livros dos Gosvamis, Srimad Bhagavatam, Brahma-sutra, livros de outras sampradayas e assim por diante. Embora ela já soubesse o conteúdo daqueles livros, ele os estudou apenas para deixar um exemplo para nós. Rapidamente, em um ou dois anos, ele completou os estudos.

Após isso, ele retornou para casa. Novamente, Srila Bhaktivinoda Thakura considerava o que poderia vir a ser positivo referente ao engajamento de seu filho. Ele comprou uma terra em Mayapura. Essa terra extendia-se desde o começo de Jagannatha Bhavan (a casa de Sri Sacinandana), do Yogapitha, e de Candrasekara Bhavan. Na verdade ela percorria além das referidas localidades. Ele deu toda essa área para Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Thakura, que começou a fazer bhajana no Svarupa Ganja. Srila Bhaktivinoda Thakura disse a ele, “Nós descobrimos o local de nascimento de Mahaprabhu através da ajuda e misericórdia de Srila Jagannatha dasa Babaji Maharaja. Você agora deve glorificá-lo.”

Srila Saravati Thakura então construiu uma cabana onde Sri Gauracandra, Srimati Visnupriya, Srimati Laksmipriya e Pancha-tattva se encontravam. Seu pai lhe ordenou, “Você deve realizar arcana na cabana das Deidades. Você pode manter-se dependendo da misericórdia do Senhor Krsna enquanto você executa Sua adoração e serviço”.

Em geral, você sabe, que um pai não acredita que seu filho seja muito inteligente e capaz. O nosso Guru Maharaja considerava-nos suas crianças e assim, pensava, “O que eles irão fazer?” Ele nos disse que essa Gaudiya Math foi feita com tijolos e depois acrescentou, “Depois da minha partida deste mundo, se vocês não puderem se manter, vocês devem vender estes tijolos e de uma forma ou de outra se manter”. Similarmente, Srila Bhaktivinoda costumava pensar, “A minha criança continua a mesma desde a sua adolescência”.

Srila Prabhupada rapidamente pregou por toda a Bengala. Ele começou a estabelecer o Navadvipa-dhama parikrama e o Kartika parikrama. Depois, passado algum tempo ele concedeu sannyasa para discípulos muito qualificados – que eram praticamente garotos. Naquela ocasião Pujyapada Bon Maharaja, Pujyapada Sridhara Maharaja, Pujyapada Vikanas Maharaja, Pujyapada Auduloumi Maharaja e muitos outros tinham apenas 25, 26, ou 27 anos. Eles eram a nata de todas as personalidades qualificadas na Bengala e em toda a Índia. Eles constituíam a classe mais elevada. Ele os trouxe até ele, deu-lhes brahmacarya e sannyasa e assim, estabeleceu a Sri Caitanya Matha.
Qual é o significado da palavra “matha”? “Mathanti vasanti satrah.” É um local onde estudantes estudam e aprendem sob a guia de seu Gurudeva. Ela é similar aos gurukulas dos tempos passados onde garotos estudavam e tornavam-se altamente qualificados em todos os tipos de siddhanta (conclusões filosóficas). Srila Sarasvati Thakura estabeleceu isso. Ele deu brahmacarya para muitos garotos belos e assim, rapidamente pregou por toda a Índia.

Após determinado período, ele desejou que essa religião de Sri Caitanya Mahaprabhu também fosse disseminada nos países Ocidentais. Ele inspirou Srila Bhaktivedanta Svami Maharaja – Sri Abhaya Caranaravinda. Através da misericórdia dele, Parama-pujyapada Srila Svami Maharaja deixou a Índia e pregou por todo o mundo em apenas poucos anos. Srila Svami Maharaja estabeleceu centros de pregação e traduziu muitos livros os quais foram traduzidos em todos os idiomas proeminentes no mundo. Vocês vieram aqui através da misericórdia dele. A raiz desta misericórdia chama-se Srila Bhaktisiddhanta
Sarasvati Gosvami Thakura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário



All glories to Sri Guru and Gauranga!

Gaura premanande Haribol!

Hari Katha por Tridandisvami Sri Srimad Bhaktivedanta Narayana Maharaja




Sri Brahma-samhita Sri Guru-tattva and Seva Batasur
Selected Nectarean Advise Sri Vyasa Puja Rules For The Temple
Thakur Bhaktivinode The Serpent Kaliya The “Golden” Stone Pot
Organised Religion Every Wave is Favorable Residence in Vraja
Sripada Visvanatha Cakravarti Thakur Sanatana-dharma Transgressing Ones Adhikara
Killing Of Putana Upakhyane Upadesa Initiation Into Spiritual Life
Talk About the Absolute Relative Worlds Associates Of Sri Caitanya
Vaishnavism Real and Apparent Assuming Responsibility of Being Guru The Correct Angle of Vision
Discourse on the Absolute Nomenclature of the Absolute Explorations in Vedantic Truth
The Forgetfulness of the Humanists Holy Talks of the Supreme Lord Introduction to Shri Krishna
Notes from a Discourse Colloquies with Foreigners The Pathway to Highest Blessedness
A Probe Into Life's Relativities Be Humbler Even Than a Blade of Grass The Chanters of the Kirtan of Lord Hari
The Vedanta -- Its Morphology and Ontology A Word to Our Madhva Brethren The Standard of Living in Gaudiya Math
What is the Most Severe Nama-aparadha? Utilize Every Moment to Attain True Well-being Should One Accept Disciples?
Sri Nama-sankirtana The Highest Vaisnava Sees Himself as the Lowest of All Words of Wisdom
Reverence for the Mundane World is Aversion to Sri Hari Chant the Transcendental Word to Others or He will be Eclipsed Sri Rai Ramananda
Sannyasa Garb Will Not Make Things Easier The Treasure of Bhakti Why are we not realizing Bhagavan?
What Sri Caitanya Meant by Theism Unalloyed Theism

Cante Hare Krsna e Seja Feliz ...Jai Radhe !

http://erickayne.files.wordpress.com/2008/08/20080824_janmashtami_elk_08_blog.jpg